A edição 2017 do Prêmio Comunique-se consagrou três “Mestres do Jornalismo”, título concedido a quem ganha uma mesma categoria por três vezes consecutivas ou cinco em edições alternadas. Entre os 28 troféus de grandes vencedores da noite de gala da imprensa brasileira, as categorias ‘Esportes’, ‘Economia’ e ‘Nacional’ registraram a entrada de jornalistas para o hall da fama do evento reconhecido por ser o “Oscar do Jornalismo” do país.

CONFIRA OS VENCEDORES
Prêmio Comunique-se 2017: revelados os “Monstros Sagrados do Jornalismo”

Comentarista do Esporte Interativo e da Jovem Pan, blogueiro do UOL e criador do site Nosso Palestra, Mauro Beting chegou à cerimônia com a possibilidade de levar dois troféus de vencedor. Mesmo sendo superado em ‘Blog’ por Gerson Camarotti, do G1, o cronista teve o que comemorar. Ele foi o mais bem votado em ‘Esporte - Mídia Escrita’, conquista que o transformou em “Mestre do Jornalismo” da categoria, tornando-se o primeiro do clã Beting a entrar para a lista (o saudoso pai Joelmir tem duas vitórias em ‘Economia - Mídia Falada’ e o primo Erich ocupou o posto mais alto de ‘Propaganda e Marketing’ uma vez).

Ao ser anunciado como o mais novo notável da premiação, Mauro Beting teve muito a dizer. Emocionado, fez questão de registrar o amor que nutre pela família - destacando o pai e a mulher, Silvana Ramenzoni Sefrin. Com discurso que rendeu aplausos do público presente no Tom Brasil, casa de espetáculos localizada na cidade de São Paulo, o jornalista também dedicou o reconhecimento com os colegas de profissão, desde aqueles que se destacam até profissionais que se encontram na incessante busca por oportunidades.

“Quero agradecer a todos os jornalistas sem ofício, sem trabalho e aos que têm trabalho, mas têm chefes que os impedem de fazer jornalismo”, disse Beting. Nesse sentido, o novo mestre falou que só não se viu demitido da Rádio Bandeirantes no passado porque contou com a ajuda de um amigo especial: Milton Neves. “Ele tem um coração maior do que a própria cabeça”, enfatizou Mauro Beting, mostrando que quem está no hall da fama do Prêmio Comunique-se tem bom-humor.


Mauro é o primeiro Beting a se tornar mestre do jornalismo

Mestre em ‘Economia - Mídia Escrita’ desde 2013, Carlos Alberto Sardenberg entrou para a lista top da disputa na outra divisão da categoria econômica: ‘Mídia Falada’. No discurso da vitória, o agora duplamente mestre reforçou, assim como Mauro Beting, que o bom jornalismo é construído em equipe. Agradecimentos públicos foram registrados para produtores, editores e chefes que auxiliam o trabalho dele no ‘Jornal da Globo’, no ‘Jornal das Dez’ e na programação da CBN.  

“Não é fácil falar de economia com a situação atual do nosso país, mas tudo fica mais fácil quanto conto com amigos que produzem infográficos que nos ajudam a contar as histórias para público”, afirmou Sardenberg, em referência ao time dos bastidores do ‘Jornal da Globo’, noticiário em que participa com comentários “interativos”. Para quem o acompanha no rádio, ele divulgou em primeira mão uma boa notícia: acabou de renovar contrato com a CBN, emissora em que é comentarista econômico e apresentador do ‘CBN Brasil’.


Carlos Alberto Sardenberg: mestre de contrato renovado com a CBN

Mauro Beting, uma vez mestre. Carlos Alberto Sardenberg, duas vezes mestre. E Ricardo Boechat, quatro vezes Mestre do Jornalismo. O Prêmio Comunique-se 2017 serviu para que um comunicador passe a assinar como mestre em quatro subcategorias do evento. Integrante da restrita galeria graças ao trabalho como apresentador de rádio, âncora de TV e colunista de notícia, o experiente profissional também passa a ter a chancela de expert em ‘Nacional - Mídia Falada’. Sendo que no evento deste ano, ele ainda faturou ‘Nacional - Mídia Escrita’.

Boechat demonstrou que, de forma similar aos outros dos grandes protagonistas da noite, um verdadeiro mestre preza pela humildade. Com isso, o “tetra” notável fez elogios a dois colegas. O primeiro mencionado foi Fernando Mitre, diretor responsável pelo jornalismo da Band e “exemplo de jornalista” para o grande vencedor da premiação. Parceiro de Boechat na coluna publicada pela IstoÉ, Ronaldo Herdy foi reconhecido publicamente pelo mestre.

Com esses dois exemplos no jornalismo, Ricardo Boechat analisou o que representa o desafio de correr atrás da informação – isso para quem resolve seguir carreira na imprensa. “A busca pela informação é o que nos mantém. A notícia é nosso oxigênio. Sem ela a gente não seria porra nenhuma”, endossou o maior mestre do jornalismo do Prêmio Comunique-se, que, com toda a credibilidade e carinho de seus pares, foi aplaudido durante o pronunciamento do palco da premiação.


Boechat, o jornalista que não se cansa de ganhar troféus no Prêmio Comunique-se

E em 2018? Quais serão os discursos dos futuros novos mestres do jornalismo? Só teremos a resposta no próximo ano.